Arquivo da TV – O dia em que Sabrina Sato foi demitida do Pânico na TV

0



Sabrina Sato teve todas características de  uma subcelebridade, foi bailarina do Domingão do Faustão, figurante de novela, ex-participante do Big Brother Brasil e posou nua mas foi além, se tornou uma das principais apresentadoras do Brasil.
A japonesa mais conhecida do país trilhou um longo caminho até se tornar uma apresentadora bem sucedida. Desde criança sempre quis ser uma apresentadora de televisão e sua brincadeira preferida na época era brincar de apresentar um programa de TV.
Aos 16 anos saiu de Penápolis, uma pequena cidade do interior de São Paulo para a capital paulista com objetivo de ser uma artista da TV. Anos depois mudou-se para o Rio de Janeiro começou a cursar faculdade de dança, em seguida entrou para o balé do Faustão, fez figuração em diversas novelas da Globo. Em 2003 entrou para o Big Brother Brasil,  não venceu o programa, mas hoje acumula uma fortuna muito maior do que qualquer vencedor  de reality show.

Após sair do Big Brother Brasil foi convidada para integrar o elenco do Pânico na Rádio, meses depois o programa de rádio torna-se uma programa de televisão, em agosto de 2003 estreia na RedeTV! e Sabrina estreia como a personagem típica de todo  programa de humor, a ‘Gostoa burra”.
No Pânco na TV, Sabrina Sato era colocada em provas de risco com  trajes minúsculos, mas em abril de 2006 foi demitida do Pânico, o motivo alegado por Emílio Surita na época era que o quadro em  que Sabrina fazia foi responsável em reclassificar o programa, que era exibido às 18h00, sendo recomendado para maiores de 10 anos, mas teve uma reclassificação de horário e foi obrigado a ser exibido a partir das 20h00, pois devido as cenas sensuais que Sabrina protagoniza, além das cenas que tinham imagens chocantes, sendo que no final de cada quadro, a personagem ”Marleninha”, uma sátira de Marlene Mattos, morria e tinha partes de seu corpo espalhadas e cheias de sangue, assim o programa foi reclassificado e teve que ser exibido depois das 20h00, o que deixou os humoristas muito revoltados na época, pois às 18h00 era muita mais fácil driblar a concorrência do que às 20h00.
Sabrina Sato recebeu a notícia ao vivo no palco do programa no dia 23 de abril de 2006 que estava sendo demitida sob alegação de que  foi através de seu quadro que o Pânico na TV foi reclassificado, a notícia pegou a japonesa de surpresa que ficou em prantos.
A semana  seguinte foi uma das mais difíceis da carreira de Sabrina Sato, mas ela não queria cair no esquecimento e decidiu se lançar como cantora de funk. Pediu para a roteirista do Pânico na época, Rosana Herman, compôr uma música para ela, na letra da música falava sobre sua demissão. Sabrina Sato gravou o funk e começou a perambular pelos programas de TV, se apresentou no Domingo Legal, no Programa Hebe e no A Tarde é Sua de Sonia Abrão, ao lado de Sabrina haviam dois dançarinos o Tico e o Teco.
A suposta demissão de Sabrina Sato não passou de uma estratégia de marketing da equipe do programa, porém não avisaram Sabrina Sato que seria uma demissão falsa, algumas semanas depois Sabrina estava de volta ao programa, onde ficou até dezembro de 2013, após receber uma proposta da Record para tornar-se apresentadora, onde está até hoje comandando o Programa da Sabrina, que é considerado uma das maiores audiências do canal.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.