DestaqueNotícias

A Rede Brasil de Televisão irá exibir em Dezembro o documentário “Eu Vivo K-Pop”, produzido por João Luiz Borges, diretor da emissora

 

Por Paulo Nunes

O documentário contará a história de alguns grupos de K-pop, como EXO, BTOB, Mamamoo, Blanc7, Pentagon.

O sucesso do K-pop representa a expansão da cultura pop sul-coreana para o mundo. O fenômeno é chamado de “Hallyu” (“Onda Coreana”, em português), que desde o fim da década de 1990 cresce e vem fazendo fãs no Brasil e no mundo.

A onda teve início com a popularização, fora da Coreia do Sul, dos K-Dramas, séries dramáticas sul-coreanas. Com o sucesso de “Autumn in My Heart” e “Winter Sonata” (os primeiros K-Dramas exportados) no leste, sul e sudeste asiático, as produções foram ganhando público crescente e o mundo acabou descobrindo essa faceta do país.

O pop sul-coreano foi impulsionado em 2012 pela viralização do videoclipe de “Opa Gangnam Style” de Psy, cantor solo de K-pop. O clipe atingiu, em dezembro de 2012, o marco de primeiro vídeo a ultrapassar 1 bilhão de visualizações no YouTube. Foi com o K-pop que a cultura sul-coreana ganhou espaço no Brasil. O gênero musical hoje leva multidões a casas de shows no país.

Embalada por todo esse sucesso, a equipe  viajou até a Coréia do Sul  para mostrar todas as curiosidades dessa febre mundial.

Na Rede Brasil, tive a oportunidade de bater um papo com o diretor João Luiz Borges. Confira:

PN – Como surgiu a ideia para fazer o documentário sobre k-pop?

JLB – Foi encomendado pelo Governo Sul Coreano, através da Agência KOCCA, há um interesse deles em saber como o tema está no Brasil e também divulgar os eventos coreanos que estão acontecendo no Brasil.

PN – Quanto tempo levou a produção do documentário?

JLB – Foram dois meses de muito trabalho.

PN – Como foi mergulhar no mundo k-pop durante esse período?

JLB – Muito interessante, pois é um universo bem amplo e curioso que será mostrado no documentário.

PN – Quais as dificuldades que a equipe enfrentou na produção do documentário?

JLB – A única dificuldade foi acostumarmos com o fuso horário, com o restante, tivemos todo o apoio da agência KOCCA e do próprio governo Sul Coreano.

PN – O que podemos esperar do documentário?

JLB – Muita música, gastronomia, cultura, um país sensacional, um exemplo de respeito, limpeza, organização e modernidade.

Na página aqui no Face @euvivokpop, além de informar em tempo real todas as novidades sobre as gravações, os artistas e curiosidades do mundo k-pop você ainda pode participar mandando um vídeo contando sua história com o k-POP, falando qual é o seu grupo ou integrante favorito! Vale a pena participar! Seu vídeo pode fazer parte do documentário que será exibido em Dezembro, na Rede Brasil de Televisão. Corra e faça já o seu!

Texto: Paulo Nunes

Confira fotos:

Leia também:

Programa Lucimara Parisi recebe Sylvia Design

Anuncie no Coluna da TV:

coluna da TV

Anddreh Ponttez

Anddreh Ponttez é ator, jornalista por vocação, escreve sobre famosos e televisão desde 2011.Escreveu para diversos veículos de comunicação e hoje comanda o site Coluna da TV.Em 2017 estreou como colunista de TV e famosos dos programas A Tarde é Show e do Programa Lucimara Parisi, na Rede Brasil.

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: