DestaqueNotícias

TV Aparecida resgata a história da dupla Jacó e Jacózinho em tributo

anuncie no coluna da tv
Anuncie no Coluna da TV (11)99381-6658

Na segunda-feira (1º), às 21h, o Programa Odair Terra, da TV Aparecida, abre o baú de lembranças com uma bela homenagem à dupla Jacó e Jacózinho. E para relembrar os sucessos desses ícones do sertanejo, a produção recebe os herdeiros da família, Gabriel Jacó e Jacózito. Os dois estão laçando um CD em tributo à dupla, que foi sucesso nos anos 1970.

A trajetória de Jacó e Jacózinho é de muita luta, como ocorre com a grande maioria dos artistas brasileiros. A dupla original gravou o seu primeiro disco em 1962, com as músicas  “Papai Me Disse”, composição deles, e a moda de viola “Castigo de Fazendeiro”, de Sulino e Roque de Almeida. Os dois continuaram gravando ininterruptamente, tendo sido a dupla que mais vendeu discos na década de 1970.

A dupla original fez bastante sucesso, principalmente na década de 1960. Mas a partir de 1980 intercorrências foram alterando a formação do dueto. Antônio Jacob gravou um disco ao lado do irmão Pedro Jacob, que substituiu Jacózinho, que estava doente. Em 1981, Antônio Jacob faleceu vítima de infarto. Em 1982, Amado Jacob gravou um último disco com Pedro Jacob para cumprir o contrato na gravadora, quando destacou-se a música “Sete Irmãos”, um pequeno resumo da vida da dupla e sua família. Em 1992, acometido por uma doença no pulmão, Jacózinho parou de cantar e faleceu em junho de 2001.

Dando continuidade à dupla, Pedro Jacob gravou, ao lado de Zé Almeida. Foi então que apareceu um outro talento na família: Pedro Rafael Jacob, que aos 17 anos começou a cantar com o pai, Pedro Jacob. Pouco tempo depois, em 1997, nascia a nova dupla: “Jacó e Jacózito”. A dupla durou até 2009, quando Pedro Jacob faleceu.

E agora no programa Odair Terra se apresentará mais uma dupla da família, na formação de Gabriel Jacó e Jacózito.

Programa Odair Terra, segunda-feira, às 21h.

Primo de William Bonner, Hugo Bonemer é agredido em tentativa de assalto no Rio de Janeiro

O ator Hugo Bonemer, primo do jornalista William Bonner, passou por um grane perrengue ao sair de um metrô no Rio de Janeiro.

O ator foi cercado por cinco homens quem tentou assaltá-lo, Hugo reagiu e tentou fugir, saiu correndo, mas foi alcançado por um dos homens, que o derrubou no chão e os dois começaram uma luta corporal, Hugo saiu todo arranhado e com ferimentos no corpo, mas conseguiu fugir.

Nada foi roubado, o celular que estava com o ator ficou intacto, nele estava o vídeo da coreografia da apresentação que Hugo fará em sua estreia no Show do Famosos, neste domingo (31).

Hugo disse que o ocorrido serve como uma alerta para que no local tenham policiamento.

6 autores de novelas que foram esquecidos pela Rede Globo

Muitos autores de novelas fizeram sucesso com suas histórias, mas com o passar do tempo acabaram sendo ignorados pela Rede Globo, já que foram lá que produziram suas maiores histórias. Grandes clássicos da dramaturgia foram escritos por esses autores e a Rede Globo tornou o que é graças as histórias desses autores.

Listaremos 7 autores de novelas que emplacaram histórias de sucesso e hoje foram ignorados pela Rede Globo:

Walther Negrão tem uma longa história na TV, começou nos anos de 1960, escreveu grandes clássicos da dramaturgia, passou pelas principais emissoras do país como: TV Tupi, Bandeirantes, Record TV e Rede Globo. Emplacou sucessos como: Roda de Fogo, Direito de Amar, Top Model, Tropicaliente, Despedida de Solteiro, adaptou a minissérie A Casa das Sete Mulheres, entre outros trabalhos bem sucedidos. Porém, as últimas novelas do autor não foram tão bem sucedidas, não viraram clássicos da dramaturgia, como foi o caso de Como Uma Onda, Araguaia, Flor do Caribe e seu último trabalho na TV foi Sol Nascente (2016-2017), que foi um fiasco em termos de audiência e repercussão, assim a Rede Globo não renovou o contrato do novelista, que que tem mais de 50 anos de história como autor de novelas e atualmente Walther Negrão está fora do ar.

Manoel Carlos é um dos pioneiros na dramaturgia brasileira, começou os primeiros trabalhos nos anos de 1950, passou por emissoras como TV Paulista, Rede Manchete e Rede Globo, escreveu novelas consideradas clássicos da dramaturgia nacional, como Felicidade, Por Amor, Laços de Família, Mulheres Apaixonadas e a minissérie Presença de Anita. A grande marca do novelista são as Helenas, protagonistas de suas histórias, que são mulheres fortes e determinadas. O último trabalho do autor foi em 2014, escreveu a novela Em Família, porém amargou o fracasso, a trama foi considerada como um dos maiores fiascos do horário das nove, com uma narrativa lenta, uma história desinteressante e sem humor derrubou a audiência do horário. Assim o novelista foi afastado da função e nunca mais escreveu uma novela. O autor tem projetos de produzir uma minissérie para a emissora, mas não tem previsão de quando vai ao ar.

Gilberto Braga é mais um caso de autor de novelas que foi esquecido pela Rede Globo. Tem mais de 40 anos como novelista, foi responsável por clássicos da dramaturgia como: Escrava Isaura, Dona Xepa, Dancyn’ Days, Celebridade, Paraíso Tropical e muitos outros. O último trabalho do autor na TV foi em 2015 com Babilônia, a história não emplacou e foi uma das menores audiências do horário das nove. De lá para cá, Gilberto Braga não escreveu mais nada na TV. O autor tem uma sinopse pré-aprovada para o horário das onze, com título provisório de Intolerância, porém não existe a certeza que a  trama vai ao ar.

Antônio Calmon começou sua carreira como novelista nos anos de 1990, escreveu diversas histórias de sucesso como: Vamp. Corpo Dourado, Cara & Coroa e várias outras, porém seus últimos trabalhos, Começar de Novo e Três Irmãs foram grandes fiascos do horário das sete. Em 2010 escreveu a série Na Forma da Lei, de lá para cá nunca mais escreveu mais nada.

Carlos Lombardi estreou como novelista no final dos anos de 1970, passou por emissoras como TV Tupi, TV Cultura, Bandeirantes, Rede Globo e Record TV. Na Globo emplacou novelas de sucesso, sendo um dos principais autores do horário das sete na emissora. Escreveu tramas como: Perigosas Perua, Quatro Por Quatro, Uga Uga e várias outras. Uma das características do autor é o humor e homens sem camisas em suas novelas. A última novela do autor da Globo foi  Pé Na Jaca exibida entre 2006-2007. Após ficar na geladeira da Globo, em 2013 foi para a Record TV, lá escreveu Pecado Mortal, mas foi um grande fracasso, estava escrevendo a minissérie que contaria a vida dos Mamonas Assassinas, porém foi engavetada e está sem contrato.

Lauro César Muniz já foi um dos principais autores da Rede Globo, surgiu na TV nos anos de 1960, emplacou diversos sucessos no canal como: Mandala, o Salvador da Pátria, Transas & Caretas, Zazá e vários outros. Após ser rejeitado pela Rede Globo, foi para a Record TV, lá escreveu Cidadão Brasileiro, Poder Paralelo e Máscaras. Em 2017 foi recontratado pela Globo, porém não chegou a estrear, o contrato foi rescindido.

Dos autores veteranos da Rede Globo apenas Glória Perez a Aguinaldo Silva continuam firmes e fortes escrevendo novelas, os demais veteranos foram todos colocados para escanteio e a emissora renovou seu casting de novelistas e nomes da nova geração como Daniel Ortz, Walcyr Carrasco e João Emanuel Carneiro são hoje um dos nomes principais da emissora e Silvio de Abreu, um dos veteranos da Globo é hoje diretor de dramaturgia da Globo.

Siga o Coluna da TV nas redes sociais:

Facebook:https://www.facebook.com/ColunaDaTV/

Instagram:http://instagram.com/colunadatv

Leia também:

Roberto Cabrini investiga os bastidores da máfia de shows

rectransfer
Anúncio publicitário.

Anddreh Ponttez

Anddreh Ponttez é ator, jornalista por vocação, escreve sobre famosos e televisão desde 2011.Escreveu para diversos veículos de comunicação e hoje comanda o site Coluna da TV.Em 2017 estreou como colunista de TV e famosos dos programas A Tarde é Show e do Programa Lucimara Parisi, na Rede Brasil.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: