Reportagem da TV Aparecida sobre Trabalho Infantil concorre à premiação do Tribunal Superior do Trabalho

0
21
tv aparecida
Foto:Divulgação/TV Aparecida

 

rectransfer
Anúncio publicitário.

A reportagem sobre Trabalho Infantil no Estado do Pará, exibida neste ano no programa Arquivo A, da TV Aparecida, está entre os três finalistas, na categoria Telejornalismo, do 1º Prêmio Justiça do Trabalho de Jornalismo, promovido pelo Tribunal Superior do Trabalho. A cerimônia de premiação será no dia 12 de novembro, na sede do Tribunal, em Brasília (DF).

O Prêmio tem como um dos objetivos estimular e valorizar a produção de trabalhos jornalísticos que promovam a reflexão e a conscientização sobre o trabalho e suas relações. Na edição deste ano serão premiadas reportagens com o tema: “Trabalho Infantil: combate e perspectivas para o seu enfrentamento”.

No Arquivo A da TV Aparecida foi apresentada a triste realidade de crianças e adolescentes do Estado do Pará, que têm a infância roubada por uma rotina de trabalho e exploração. Pelas estatísticas, quase 9% das crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, trabalham no Pará, que tem o maior número de trabalhadores infantis da região Norte do País. O total é de quase 170 mil crianças e adolescentes que vivem a responsabilidade do trabalho.

O programa jornalístico também mostrou o trabalho incansável de pessoas que lutam para mudar essa realidade e manter viva a esperança de um futuro melhor. Entre as pessoas entrevistadas pela repórter Gabriela Leite estão a Dra. Vanilza Malcher, Juíza do Trabalho, e a Irmã Henriqueta Cavalcante, da CNBB.

O programa Arquivo A é exibido nas quintas-feiras, às 21h.

Equipe de Reportagem sobre o Trabalho Infantil:

Gabriela Leite (repórter)

Bruna Reis (produtora)

Robson Carvalho (cinegrafista)

Siga o Coluna da TV nas redes sociais:

Facebook:https://www.facebook.com/ColunaDaTV/

Instagram:http://instagram.com/colunadatv

Leia também:

Definidos os 8 semifinalistas do programa Revelações Sertanejo da TV Aparecida

janaina de iemanja
informe publicitário

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.