Rita Lee: “Eu respeito as minhas pelancas”

0

Há oito anos, Rita Lee decidiu deixar os palcos para envelhecer sossegada em um sítio na Grande São Paulo. Por lá ela e o marido, o músico Roberto Carvalho, criam cãs, gatos, cabras e muitos outros bichos. Neste domingo (31/05),  no Fantástico, a roqueira deu uma rara entrevista e disse que alterou sua data de nascimento e que hoje já está com 73 anos de idade, não 72 como o oficial. Ela optou por antecipar o aniversário por se incomodar em ter que dividir as atenções do dia 31 de dezembro – seu dia de nascimento – com as comemorações de Réveillon.

“Eu digo 73 porque mudei o dia do meu aniversário nessa quarentena. Nasci no dia 31 de dezembro, último dia do ano. Nunca tive uma festa minha. É sempre: ‘Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa…’ Não! Quero uma festa só pra mim. Aí, eu escolhi o dia 22 de maio, que é o dia de Santa Rita de Cássia”, disse a artista com o bom humor que lhe é peculiar.

Rita mostrou não se incomodar com o envelhecimento.

“Gosto das minhas rugas, são cicatrizes da vida. Eu respeito as minhas pelancas. Já fui loira, ruiva, com cabelo cor do sol. Agora meus cabelos têm a cor da lua, são brancos”, comentou.

A opção de viver isolada num sítio, segundo a cantora contou, foi para poder curtir a terceira idade longe dos holofotes, dos palcos e do público.

“Meu jeito de me expressar no palco não tinha limites físicos. Eu dava de ponta cabeça, caía no chão, mostrava a bunda, eu fazia palhaçada. Era uma delícia. Estando  velha o corpo físico não me permite fazer o que eu fazia. A cabeça fica ótima”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.