Destaque

Eu oro, tu oras…oremos

Eu oro, tu oras…oremos

Atualmente, neste período em que estamos, de pandemia mundial, vemos muitos pedidos de orações e correntes circulando nas redes sociais.

Agora pergunto: Orar, como se faz?

“Oração é um ato religioso que visa uma ligação, uma conversa, um pedido, um agradecimento, uma manifestação, um reconhecimento ou, ainda, um ato de louvor diante de um ser divino, o Criador”.

Muitas vezes uma oração parece ser ouvida imediatamente e outra não. Por quê?

Orar, para mim, significa conversar com o Criador e ter a certeza, de 100%, que Ele escuta e vai providenciar a benção solicitada, na hora certa, e diante da avaliação de nossas atitudes, ou seja, do nosso merecimento.

Orar é abrir o coração para falar com o Criador, sobre todos os assuntos, é ouvir o silêncio que vem de dentro de nós, é o som do nosso coração.

Orar é saber que estamos aqui com objetivos a cumprir, e que, para todos nós, foram fornecidas as ferramentas necessárias para alcançá-los. Cabe a cada um de nós fazer a escolha mais adequada.

Enfim, somos nós que escolhemos a forma de orar, e o que mais importa é a oração feita com consciência do que se está orando. Orar é viver cada palavra.

Orar é apresentar-se diante do Criador, de forma humilde e sincera, com consciência de que nossa prece será ouvida e atendida dentro do nosso merecimento.

Finalizo com a oração ensinada pelo Cristo, na versão que me foi inspirada:

Pai Nosso que estais em tudo e todos, que estais em toda parte
Santificado seja Teu Nome, pelo poder bondade, amor e sabedoria
Venha a nós Teu Reino, através de Teus Anjos, Mestres e Guias nossos
Seja feita Tua Vontade, em todas as partes, Céus e Terra
O nosso pão diário nos dai hoje e sempre, alimentando corpo e espírito
Perdoai nossos erros cometidos, assim como nós, hoje, procuramos compreender nosso irmão, porque ainda somos seres imperfeitos, mas a caminho da perfeição
Não nos deixes cair nas tentações mundanas, que nos cercam
Mas livrai-nos do mal, das nossas sombras e crenças.

Amém

crédito da imagem: J. Victor Morales.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: