EntrevistasNotíciasRedação

Especial da TV Aparecida mostra a atual situação da migração no Acre 

Na Semana do Imigrante, a TV Aparecida exibe o especial “Desafios da Igreja” – Migração no Acre, no programa “Arquivo A”. O programa vai ao ar nesta quinta-feira (24/06), às 22h.

A equipe de reportagem foi até a tríplice fronteira do Brasil com a Bolívia e o Peru. Neste ambiente, a repórter Camila Morais vai mostrar a situação dos migrantes que chegam até o Brasil. 

A produção lembra que a cidade acreana de Assis Brasil ficou conhecida mundialmente no início deste ano pelo episódio da Ponte da Integração, que liga o Brasil ao Peru. E que enquanto haitianos, que já moravam no Brasil, queriam deixar o país, os venezuelanos locados no Peru gostariam de entrar e não era possível. 

 A reportagem vai mostrar que Assis Brasil, com cerca de 4 mil habitantes, não possuía uma casa de passagem, mesmo sendo rota de migração. O jornalismo da TV Aparecida acompanhou o trabalho de leigos e religiosos que atuam na Cáritas, Pastoral do Migrante e equipe de Mobilidade Humana na Diocese de Rio Branco. É esse trabalho que ajuda os migrantes a seguirem viagem, de forma mais segura e com mais dignidade. 

Outra localidade que ganha destaque no “Arquivo A” é Brasileia. A cidade é gêmea da boliviana Cobija. A reportagem vai mostrar a facilidade de entrar no Brasil sem documentação e as consequências desse ato.  

O programa ainda vai entrevistar migrantes que conseguiram se estabelecer em Rio Branco. Enquanto um venezuelano está no começo da caminhada vendendo lanche natural no semáforo, outro já tem uma mercearia, e, aos poucos, vai reconstruindo os sonhos.   

Outro assunto levantado pela produção é a importância da rede de apoio entre Igreja e órgãos públicos para auxiliar os migrantes. 

“Desafios da Igreja” – Migração no Acre

Especial Arquivo A, quinta-feira, às 22h 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: